Casapueblo: O lugar no mundo

Carlos Paez Vilaró, Casapueblo, mar Um veleiro que se perde no horizonte. Uma construção mágica que não se sabe bem o que é, mas te convida para entrar.
É difícil de explicar o inexplicável. Nem as palavras, nem através das fotografias ou filmagens se pode dar uma noção real do que acontece ali, o que significa o lugar. De longe é apenas uma península chamada Punta Ballena que adentra alguns de metros em um mar azul e ondulado que se acalma frente à brancura da sua bela arquitetura.

Casapueblo é esse lugar onde um artista inspirado constrói seu mundo, seu lugar no mundo e outros sonhadores descobrem e se identificam como algo próprio.

“La Grecia uruguaya”, isso se escutou um homem dizer quando saia do museu, que está aberto ao público. Pode-se percorrer a casa, o restaurante e o hotel, e cada canto que existe ali, ao final da visita se chega à conclusão que toda a casa é um museu em si mesmo.
  • Uma construção mágica

    Uma construção mágica

  • Te convida para entrar

    Te convida para entrar

  • Um veleiro que se perde no horizonte

    Um veleiro que se perde no horizonte

  • “La Grecia uruguaya”

    “La Grecia uruguaya”

  • Uma escultura onde se pode viver

    Uma escultura onde se pode viver

0Um pouco de história

Carlos Paez Vilaró nasceu na capital do Uruguai Montevidéu, no dia 1° de novembro de 1923. Sua vocação artística o levou a correr o mundo para conhecer as grandes cidades e depois voltou ao Uruguai na década de 40 para retratar o candombe (folclore local) uma de suas paixões e os ritmos afro-orientais que circulavam no país.

Sua arte o levou a viajar pelo mundo pintando, esculpindo e criando, entre todas as suas obras criou Casapueblo uma escultura onde se pode viver, pintar e receber aos amigos. Amigos feitos ao longo da vida e de suas viagens pelo mundo.

O museu-atelier de Casapueblo recebe visitas de todos os lugares do mundo, principalmente pintores e escultores que aproveitam deste maravilhoso deleite de arte. Em suas várias salas, se oferecem conferências, lançamentos de livros, e todos os tipos de eventos relacionados à cultura.

Construção autodidata

Casapueblo é isso uma construção de autor, que a simples vista não respeitou molde nem estruturas, simplesmente respeitou a imaginação e a criação do artista que do molde de uma escultura criou uma escultura onde morar.

Também têm produção de vinho própria e se preserva os direitos do autor sobre este projeto de arte sem contaminação de outros estilos de arquitetura. A história conta que se diz de Casapueblo e Carlos Paez Vilaró, que sem ser arquiteto se inspirou na casa do João de Barro e no homem rural que constrói com barro sua própria casa. De frente para o mar, foi difícil escapar se do estilo mediterrâneo, amplas janelas e terraços pintados de branco de frente para horizonte, com seus amanheceres e as gaivotas.

Tinha razão esse hospede que disse “La Grécia uruguaia", só esqueceu-se de um detalhe.

Em cima, na cúpula mais alta desta maravilha única, mora o artista, sábio e jovem chamado Carlos Paez Vilaró, que foi o criador desta mitologia com seres marinhos, selvagens, carnavalescos, e de quase todas as cidades do mundo que há anos habitam este lugar e fazem dele algo incrível.
Leia passeio completo...Pablo Etchevers / Pablo Etchevers

Dados úteis

Horário: Aberto ao público todos os dias do ano.

A considerar: Além de visitar o museu e realizar uma visita guiada pela casa também há possibilidade de dormir no museu. Club Hotel Casapueblo se converteu em dos alojamentos, mas exclusivos de Punta del Este.

localização


Welcome Uruguay - O que fazer em Punta del Este?

© 2007-2019 Proibida sua reprodução total ou parcial. Derechos de Autor 675244 Ley 11723